Os discos que mais marcaram minha vida (Parte 01)

maxresdefaultNeste post vou falar um pouco sobre meus gostos musicais, trazer um pouco das bandas que eu mais gosto, mais ouvi e mais me influenciaram como artista. Eu nasci no final dos anos 80, então, minha infância foi nos anos 90 e a adolescência nos anos 2000. Só para nos situarmos no tempo. Embora eu já tinha um grande interesse por música quando era criança, só fui entrar de cabeça nesse mundo, depois dos 13, 14 anos. Comecei a ouvir rock com Legião Urbana, assim como a maioria dos moleques da minha época. Minha maior alegria foi ter ganhado de presente o disco Mais do Mesmo. Ouvi até estragar. Achava a voz do Renato fantástica, emocionante e as melodias muito bem construídas, sempre trazendo aquele tom melancólico. Eu realmente gostava daquilo.

Escute o disco abaixo:

Na época eu ainda não conhecia o Heavy Metal. Eu não fazia a menor ideia de como eram aqueles sons pesados que os cabeludos tanto gostavam, nunca tinha escutado uma música. Não tinha acesso à internet e não tinha amigos que conheciam. O mais pesado que eu escutava era Guns n’ Roses, e Nirvana. Parece contraditório, mas naquela época, quem gostava de rock escutava tudo.

O disco que me lembro escutar do Nirvana era o MTV Unplugged:

Eu tinha uns 14 anos e tinha uma garota na escola que adorava o Guns n’ Roses. Só falava no Axl. Eu escutava muito na época o Appettite for Destruction:

Essa garota era mais velha, tinha 17, e dizia que iria casar comigo no futuro, e era gatíssima. Ela sempre dizia que eu tinha cara de metaleiro. Eu ficava pensando naquilo, porque será? Mais tarde ela acabou me presenteando com um disco do Metallica em um amigo secreto. Dessa vez eu pirei completamente naquele som. Me surpreendi pois já tinha escutado 4 músicas daquele disco na rádio e nem sabia que era Heavy Metal. Aquilo me fez pensar que Metal era a nata de tudo que existia. Não me julguem por ser esse disco e não o Kill ‘Em All, mas foi uma questão de época e contexto. Eu escutei o Black Album até minhas orelhas sangrarem:

Nesse ponto minha cabeça já estava estremecendo ao som da bateria de Lars Ulrich nas vibrações eletrizantes produzidas pelas guitarras de James e Kirk. Minha mente queria mais metal, queria conhecer outras bandas. Eu sempre tive cabeça muito aberta para estilos musicais diferentes, podia gostar de várias bandas ao mesmo tempo. Já tocava violão nessa época, já conhecia outros músicos na minha escola. Muito em breve eu estaria entrando em uma banda e desenvolvendo ainda mais os meus gostos. Isso fica para uma próxima parte da história.

Inscreva-se no canal do Rick Rocker, sempre vou postar vídeos sobre música. Confira esse primeiro e seja bem-vindo no canal:

Ricardo Janke.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s